Como planejar os custos com mobília do seu imóvel

Como planejar os custos com mobília do seu imóvel

Ir se mudar para uma nova casa ou finalmente sair da casa dos pais envolve uma série de gastos específicos. Você precisa comprar sofá, geladeira, armários multiuso, fogão, mesa, cadeiras, pratos, talheres… enfim, precisa mobiliar completamente o seu imóvel, especialmente se você está se casando e indo morar em um apartamento novo, comprado na planta pelo casal.

No entanto, apesar deste ser um momento empolgante, é importante lembrar que é um momento de altas despesas também. Inclusive, muitas pessoas acabam ficando em dívida por causa da compra de móveis para o imóvel novo. Portanto, é essencial saber como planejar os custos com mobília do seu imóvel para poder evitar o endividamento e poder montar o seu lar sem gastar muito.

Quer aprender como planejar os custos com mobília do seu imóvel e de que modo torná-los menores? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Como planejar os custos com mobília do seu imóvel em 5 dicas

1. Faça uma lista do que você precisa

A estrutura básica de todo planejamento começa ao determinar o que você precisa. Por exemplo, se você quiser planejar comprar um carro, precisa determinar qual é o valor total do automóvel. É dali que você começa. Por isso, para planejar os custos com mobília, é essencial saber todos os móveis que você precisará para o seu imóvel.

Para fazer isso, pegue um papel e uma caneta e comece a apontar todos os móveis que precisará ter na sua casa. Comece em um cômodo e vá vendo todos eles, analisando detalhe a detalhe o que é preciso em cada lugar. Depois disso, classifique os móveis com base no nível de necessidade. Por exemplo, uma geladeira ou fogão são de extrema necessidade. Já um microondas é útil, mas pode esperar. E por aí vai. Com base nisso, você saberá exatamente o que vai precisar de essencial, de importante ou que não importa muito.

2. Pesquise preços nas principais lojas

Depois de ter uma lista do que você vai precisar, é hora de começar a pesquisar por preços. O primeiro passo, claro, é fazer um levantamento superficial para ver qual o preço praticado no mercado pelos móveis que você quer. Isso é importante para que você possa começar a montar a sua estimativa de gastos, ainda que ela esteja atualmente bem acima do quanto você irá pagar no final.

Uma dica muito útil para pesquisar preços é usar ferramentas de controle de preços online, como o Zoom, Buscapé e outros. Eles permitem que você veja exatamente quanto foi o preço dos produtos no passado, para saber se eles estão se valorizando ou não.

3. Veja o que você pode ganhar de presente

Parece estranho falar sobre isso, mas é algo absolutamente normal: as pessoas presenteiam os jovens que se mudam para morar sozinhos ou que se casam e saem da casa dos pais. Por isso, essa é uma oportunidade para você ver o que pode ser pago de modo a garantir que você gastará menos com os móveis.

É possível que um tio resolva pagar o sofá, um avô pague a geladeira. Isso aliviará bastante as contas e facilitará ainda mais o seu planejamento, especialmente se os presentes cuidarem dos itens mais caros.

4. Entenda que não precisa comprar tudo de uma vez

Um erro muito comum cometido por jovens é achar que é necessário comprar tudo de uma vez: fogão, geladeira, TV, mesa, microondas e por aí vai. Se fosse verdade, seria praticamente impossível para todo mundo mobiliar a casa. Imagina precisar pagar alguns milhares de reais de uma vez. Não dá.

Por isso, comece a montar seu planejamento com base em meses. Tente organizar suas contas para pagar um objeto hoje, outro amanhã e, assim, ir completando o que a casa precisa para poder ficar bem mobiliada.

5. Abra espaço no seu orçamento doméstico

Por fim, se você vai comprar de pouco em pouco, como mencionado acima, trabalhe para poder colocar um jeito nas suas contas domésticas e poder ter dinheiro sobrando para pagar com as parcelas dessas compras de móveis.

Por exemplo, se você vai comprar um sofá de R$2.500,00 e só tem R$500,00 sobrando no seu orçamento, então levará 5 meses para finalizar a compra. No entanto, se você se organizar e ficar com R$1.000 disponíveis, você poderá quitar seu sofá em 3 meses ou poderá finalizar mais compras ao mesmo tempo. O recomendado, segundo a lei de comprometimento de renda, é que você deixe 30% do seu orçamento para parcelas.

Com essas dicas, fica mais fácil saber como planejar os custos com mobília do seu imóvel. É importante ter em mente que os gastos com móveis estão entre os maiores de uma nova casa, especialmente quando ela é nova. No entanto, além desses gastos, é importante verificar se não será necessário verificar os custos com potenciais reformas e outros ajustes no imóvel.

E aí, gostou do conteúdo? Comente abaixo com a sua opinião!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s