Devo fazer uma proposta de compra de imóvel?

Devo fazer uma proposta de compra de imóvel

A proposta de compra de imóvel é um documento que precisa ser apresentado antes de fechar o contrato. Aqui os dados do bem, assim como as negociações feitas entre o comprador e vendedor, e o intuito de ambas as partes precisam estar bem especificados. No entanto, ao decidir adquirir um imóvel junto à imobiliária, muitas pessoas acreditam que essa etapa não é importante. Justamente por causar muitas dúvidas, no post de hoje vamos falar sobre a proposta de compra do imóvel e se você realmente deve fazer uma. 

O que é a proposta de compra de imóvel?

Como já introduzimos, a proposta de compra de imóvel é um documento que manifesta ao proprietário atual do imóvel o interesse de um futuro comprador. Se for aceita, esse é um dos primeiros documentos que devem ser assinados e autenticados por ambas as partes. Seu intuito é estabelecer um manifesto de comum acordo e reconhecimento em cartório. Na proposta devem conter dados que indicam quem quer comprar, como quer comprar e como quer pagar. Sendo assim, é preciso constar do documento as seguintes informações: 

  • Dados do interessado: Nome completo, números de CPF e RG, telefones de contato e e-mail;
  • Dados da propriedade: Endereço, especificações e dimensões;
  • Informações do negócio: Valor e condições de pagamento ofertadas pelo comprador, se houver, nome do corretor e imobiliária, data da emissão da proposta e assinatura do interessado. 

É importante lembrar que o texto precisa ser claro e objetivo contendo todas essas informações, pois assim fica mais fácil para o proprietário entender a real intenção do comprador. 

Qual a importância da proposta de compra de imóvel?

Seu principal objetivo é evitar que as partes envolvidas na negociação interpretem erroneamente as intenções de cada um. Isso porque, quando devidamente documentada e testemunhada, a proposta comprova que houve um acordo entre as partes, não abrindo margem para interpretações equivocadas.

Portanto, o ideal é contar com a ajuda de especialistas nesses momentos mais delicados, como uma imobiliária para agir como intermediária da negociação. Isso porque, por possuir funcionários especializados e habituados com esse tipo de situação, eles são capazes de elaborar contratos claros e simples, mediando os interesses das partes. Além disso, você ainda evita dores de cabeça e não precisa lidar com a parte mais burocrática e cansativa.

Depois de elaborar a proposta e ela for aceita, será feita uma última reunião para reforçar as condições descritas no documento. Lembrando que a presença física de ambas as partes é necessária, mas caso não seja possível, deve-se substituir por outro indivíduo autorizado judicialmente. 

Quando aprovada a proposta, inicia-se o processo para o fechamento do contrato de venda do imóvel. Mas, caso recusada, não se preocupe, pois é possível haver renegociação ou contraproposta por parte do vendedor, que pode ser um ajuste na forma de pagamento, valor integral, de entrada, bens como entrada, entre outros. 

Qual o melhor momento para fazer uma proposta?

O melhor momento para fazer uma proposta é sempre o agora e ainda que o país esteja passando por instabilidade econômica, é possível realizar bons negócios. Isso porque, esses momentos acabam sujeitando grande parte dos brasileiros a retrair seu poder de compra, fazendo com que aqueles com maior disposição financeira tenham mais poder de barganha. Em proporção parecida, os proprietários colocam à venda um imóvel com preço mais baixo a fim de liquidar o bem rapidamente. Além disso, o mercado imobiliário está estável, garantindo maior segurança para a negociação. 

Quais os erros mais comuns?

Além de saber o que, o porquê e como fazer, é importante ainda entender o que não deve ser feito da proposta de compra de imóvel. 

Existem pessoas que se satisfazem apenas com um acordo verbal para firmar a venda. No entanto, isso acaba prejudicando todos os envolvidos, visto que a inexistência da oferta torna a negociação insegura em relação ao que foi acordado. Além disso, caso haja algum problema, ninguém terá nenhum documento que comprove determinado ponto a fim de resolver a situação.

É importante além de relatar os valores, detalhar corretamente o método de pagamento estabelecido, deixando claro que o valor será redito em caso de pendências financeiras do imóvel, como dívidas de condomínio ou IPTU.

Por fim, mas não menos importante, é necessário descrever todas as atualizações que ocorrerem ao longo da negociação, desde a declaração, passando pela contraproposta e até o acordo final. Isso porque, ter uma promessa de compra de imóvel desatualizada acaba gerando indisposição entre os envolvidos, visto que dificulta o entendimento no momento de firmar o contrato. Portanto, evite problemas e dores de cabeça.

Então, como você viu, a proposta de compra de imóvel é fundamental para uma negociação segura para ambas as partes do contrato, comprador e vendedor. Sendo assim, não subestime sua usabilidade e peça a ajuda da imobiliária para ter um processo tranquilo e menos burocrático.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s