Reformar apartamentos usados: dicas que valem a pena

Qualquer reforma de casa ou apartamento é uma decisão que precisa ser pensada, deve ter conceito, plano, cronograma e estimativa de custos. Mas uma coisa é reformar apenas um cômodo, outra é começar uma reforma em todo o apartamento/casa.

Confira as nossas dicas.

Reformar apartamentos usados: saiba como fazer

#1 Elabore um projeto de reforma

A primeira etapa de uma reforma de casa ou apartamento consiste em elaborar um projeto onde irão constar todas as alterações desejadas e os materiais necessários. Analisar se as alterações serão simples ou se será necessária alguma mudança estrutural e contratação de algum tipo de profissional especializado.

#2 Tenha o projeto do apartamento em mãos

Este é um item fundamental para o projeto, ter o projeto original do apartamento e do prédio em mãos, pois só com eles será possível fazer uma análise mais profunda e verificar quais alterações podem ser feitas sem causar nenhum dano à estrutura, nem problemas relacionados à parte elétrica ou  hidráulica.

#3 Divida a obra em etapas

Um erro comum nas reformas é querer fazer todas as etapas ao mesmo tempo, o que pode causar problemas na obra, retrabalho e gastos desnecessários. Sendo assim, procure dividir a obra em etapas que sigam uma lógica para poupar tempo.

#4 Crie seu cronograma

Para que as etapas sejam executadas de maneira organizada e eficiente, é importante que seja criado um cronograma da reforma. Esse cronograma determina a data de início e fim de cada etapa que deve ser executada.

Se for utilizar um profissional terceirizado, seria bom efetuar esse cronograma junto com ele e sua equipe.

#5 Contrate um bom profissional

Se você não possui grande experiência com obras, é importante contratar um profissional para assessorar desde a etapa de elaboração do projeto até a execução e entrega.

Os profissionais mais recomendados são o arquiteto ou engenheiro civil, sendo os responsáveis por indicar os melhores processos a serem seguidos, assim como os materiais que mais se adequam às suas necessidades e desejos.

Além disso, esses profissionais sabem como lidar com os trabalhadores, prevenindo atrasos na obra e possíveis erros que possam ocorrer caso realizem as etapas com muita pressa.

Pois eles sabem realizar o dimensionamento com maior exatidão em relação aos prazos e execução das atividades, assim como a quantidade e tipos de materiais necessários. Dessa forma, é possível economizar ao contratar a mão-de-obra pelo período adequado, ao mesmo tempo que evita comprar materiais além do necessário.

#6 Compre os materiais com a obra já planejada

Com um projeto de reforma bem elaborado, você garante que irá adquirir os tipos e quantidades de materiais corretos, com uma margem de erro mínima. Com a lista elaborada pelo profissional responsável pela assessoria na construção, você tem a possibilidade de fazer a compra de uma única vez ou ainda programar de maneira bem definida as datas para aquisição de novos materiais seguindo o cronograma da obra.

Em ambas as situações você garante melhor negociação com os fornecedores ao especificar claramente a quantidade de materiais que irá comprar.

Além disso, você também não corre o risco de precisar pausar a obra por falta de insumos ou ficar com material sobrando ao final da reforma.

Para evitar desperdícios, é muito importante só comprar os materiais depois que você tiver a noção exata do quanto de material irá gastar, incluindo a sua margem de erro.

Com um planejamento e uma lista elaborada, é possível fazer uma única  compra, o que poderá ajudar em relação aos prazos da obra e até conseguir o material por um preço reduzido tendo em vista que será uma compra única.

Com a compra total do material, de acordo com as quantidades planejadas, você não corre o risco de pausar as obras por falta de material, ou até mesmo ter um prejuízo por sobras.

#7 Não altere o seu cronograma

Uma vez iniciado o trabalho, as pessoas tendem a encontrar outras coisas para fazer, como por exemplo, trocar uma torneira ou um lustre. Quando essas decisões deveriam ter sido tomadas com antecedência e calculadas no orçamento.

O ideal é adicionar uma margem de manobra de 10 a 15% no orçamento inicial para lidar com o inesperado. Pois não temos como garantir o que terá em uma parede antes de a ter partido, nem o que há por baixo da cerâmica antes de a ter retirado, podendo haver surpresas.

#8 Siga as regras do condomínio

Procure saber o horário permitido para obras no condomínio e siga-o para evitar problemas com os vizinhos, além disso é importante entregar a documentação adequada ao síndico e órgãos competentes para não ter a obra embargada.

Conclusão

Prefere não lidar com reforma e comprar um apartamento novo? Entre em contato com a Mercatto Imóveis e conheça as nossas opções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *